Verão. É quando podemos desfrutar de atividades de lazer, em vez de apenas sonhar com elas. E isso inclui algumas longas tardes quentes, churrascos ao ar livre, férias e muito mais.

Portanto, depois de ansiarmos pelo Verão durante meses a fio, parece estranho que alguém fosse ficar deprimido nesta altura do ano. Mas para algumas pessoas, é exatamente isso que acontece e é tudo menos divertido. Continuem a ler para saberem como reconhecer a Depressão de Verão e o que podem fazer para a combater.

O que é a Depressão de Verão?

Depressão de Verão é algo relativamente autoexplicativo. É uma forma de depressão que ocorre especificamente durante o Verão. É uma forma de desordem sazonal afetiva e estima-se que, só nos Estados Unidos, cerca de 4 a 6% dos Americanos sofrem desta desordem.

A maioria destas pessoas experienciam a Depressão de Inverno, enquanto apenas 10% destes indivíduos experienciam a Depressão de Verão, vulgarmente conhecida como” desordem sazonal afetiva reversa”.

A Depressão de Verão não ocorre de modo aleatório, e acredita-se que regressa por volta da mesma altura cada ano, criando um padrão reconhecível, que tanto um paciente como um terapeuta conseguem observar.

Devido à Depressão de Verão afetar um pequeno de pessoas, não existem muitos estudos que examinem esta perturbação mental. Mas há algo conclusivo: para quem sofre de Depressão de Verão, quando as temperaturas aumentam, o seu bem-estar mental reduz. E tal como qualquer outra forma de depressão, é importante reconhecer e resolver este assunto.

O que causa a Depressão de Verão?

Apesar da Depressão de Verão parecer estranha e misteriosa, existem alguns fatores plausíveis que foram reunidos na comunidade médica. Estes podem explicar o porquê de algumas pessoas sentirem depressões independentemente das temperaturas mais elevadas e do aumento na luz solar. Foi revelado que as pessoas não estão só a reagir às temperaturas mais quentes, mas a um vasto leque de fatores, que estão associados ao Verão:

  • Excesso de luz solar.

Durante os meses de Verão, no Hemisfério Norte, as pessoas podem sofrer de Depressão de Inverno, que têm sido atribuídas à redução significativa de luz solar que ocorre nestas áreas. Mas será o oposto possível? Será que um aumento na luz solar pode causar depressão?

A produção do corpo de uma hormona chave, a melatonina, é afetada pela nossa exposição à luz solar. E assim como pouca luz solar pode ter impacto no bem estar mental de alguém, é sugerido que o excesso também pode influenciar negativamente a produção de melatonina, que por si perturba o ritmo circadiano de uma pessoa.

Mas, se demasiada luz solar apenas perturba os nossos ciclos de sono, como é que contribui para a Depressão de Verão? A Melatonina não é apenas a “hormona do sono”, como é vulgarmente conhecida. É o percursor imediato de outra hormona muito importante: a serotonina. Como pode ver, sem produção adequada de melatonina, os níveis de serotonina ficam desequilibrados. E esta é uma hormona importante que regula o humor.

Portanto, ocorre um efeito dominó. Quando a produção de melatonina é corrompida, acontece o mesmo à produção de serotonina. Isto pode aumentar o risco de depressão e desordens de humor.

Stress Financeiro

Com toda a diversão de Verão, vêm todos os stresses financeiros do Verão também. Quer estejamos a angariar dívidas por causa de férias, fins-de-semana, concertos, comer fora mais frequentemente ou até mesmo pagar por cuidados dos nossos filhos, o Verão pode ser uma época dispendiosa. E este aumento nos gastos pode contribuir para um declínio no nosso humor.

Rotinas Corrompidas

Ter uma rotina pode ajudar imenso a que o sentimento de depressão não se apresente, em muitas pessoas. No entanto, no Verão, as rotinas tendem a ficar desreguladas. Se somos pais, as nossas crianças estão provavelmente em casa durante a maioria do dia, o que cria uma grande mudança no nosso dia a dia.

De modo semelhante, se temos um emprego que nos permite ter mais tempo livre no Verão, pode ser difícil saber como gerir um horário mais relaxado. E quando adicionamos ambos os fatores à combinação de festas de Verão, férias, feriados e noitadas, a nossa rotina de sono está provavelmente altamente desregulada.

Desilusões de Verão

Quando finalmente chega o Verão, muitas vezes não é aquilo que expectávamos. De facto, podemos sonhar alto, mas por vezes estes sonhos e especulações criam um Verão que não existe e quando chega, confrontamo-nos um uma desilusão e um sentimento de tristeza, perguntando-nos a nós mesmos: “Então é isto?”.

Problemas de Imagem Própria

As modas de Inverno tendem a perdoar muito a silhueta e escondem os ganhos de peso das férias. E mesmo que demos o nosso melhor para ficar em firma, as probabilidades do nosso corpo não estar preparado para a época balnear são elevadas, ou para as roupas mais curtas e reveladoras que pretendemos usar.

Para piorar a situação, poderemos não caber nalgumas das roupas do ano passado, graças a toda a comida de reconforto que comemos durante o Inverno. Estes problemas estéticos podem contribuir para a Depressão de Verão.

Alergias

Com as plantas a florir, existem imenso alergénios a flutuar nas brisas frescas do Verão. O suficiente para nos deixarem miseráveis, com um sentimento de irritação e ansiedade e com uma série de sintomas que dão cabo do bom humor de Verão.

Intolerância ao Calor

Algumas pessoas gostam de calor, mas outras sofrem com as temperaturas que vêm na altura do Verão. Aliás, quando o calor é visto como excessivo, pode ser exaustivo em vez de revitalizante e pode afetar negativamente a nossa qualidade de vida. Temperaturas quentes demais podem prevenir-nos de passarmos tempo fora de casa ou a fazer exercício como antes. Cozinhar faz-nos sentir dentro de um forno. E pode alterar os nossos hábitos alimentares e perturbar o nosso sono.

Resumidamente, o calor de Verão é tudo menos agradável e pode fazer com que estes dois ou três meses sejam insuportáveis.

Comparação

Talvez uma das razões mais comuns para a Depressão de Verão é sentirmos uma pressão social para desfrutarmos do Verão e quando não o fazemos, sentimo-nos inadequados e desenquadrados, como se tivéssemos algo de errado.

Em adição, se temos inveja dos nossos amigos e família que aproveitam a diversão de Verão com férias excelentes, podemos sentirmo-nos mais deprimidos ainda.

Mas a comparação é sempre algo que rouba a nossa alegria, não é diferente de quando nos comparamos com toda a gente que se banha ao sol.

Quem está sujeito a sofrer de Depressão de Verão?

Apesar dos estudos serem bastante recentes e limitados no que toca à Depressão de Verão, parece haver uma componente genética envolvida na Depressão de Verão. Dois em cada três indivíduos com Depressão de Verão são parentes de alguém com uma desordem emocional grave e um historial de família de depressão que faz com que seja altamente provável que essa pessoa desenvolva Depressão de Verão.

De acordo com o Instituto Nacional de Saúde Mental, jovens adultos, incluindo crianças e adolescentes, têm um maior risco de sofrer de Depressão de Verão.

As mulheres parecem ter um maior risco de sofrer de Depressão de Verão, sendo diagnosticadas com este tipo de desordem mais frequentemente que os homens.

Como reconhecer a Depressão de Verão

Alguns dos sinais de Depressão de Verão são específicos para este tipo de desordem sazonal afetiva, e outros são relacionados com sintomas comuns de depressão. Aqui está uma lista compreensiva de sintomas de Depressão de Verão:

  • Distrações, tais como redes sociais e televisão;
  • Insónia;
  • Perda de peso;
  • Sentir que a luz do sol é demasiado forte;
  • Sensação de ansiedade;
  • Sensação de agitação;
  • Sensação de desespero;
  • Dificuldades de concentração;
  • Dificuldade na tomada de decisões;
  • Perda de apetite;
  • Sentimento de tristeza persistente;
  • Tendências suicidas;
  • Falta de interesse por temas do nosso interesse, tais como desporto, eventos sociais, convívios familiares, etc.

Como gerir a Depressão de Verão

A Depressão de Verão pode ser uma condição temporária, mas isso não quer dizer que não seja difícil para aqueles que passam por ela. Felizmente, há maneira de lidarmos com esta altura quente do ano. Vamos falar sobre algumas:

  • Descanso: Para prevenir insónias induzidas pela depressão, devemos atribuir prioridade máxima à nossa rotina de sono. Devemos apontar acordar e ir para a cama à mesma hora todos os dias. Expormo-nos à luz matinal assim que acordamos pode ajudar a produção de melatonina do nosso corpo a regularizar. Em adição, manter a temperatura do nosso quarto fria e tê-lo escuro pode ajudar a que descansemos melhor.
  • Usar óculos de sol: Se a luz solar está demasiado clara, devemos usar óculos de sol sempre que estivermos fora de casa. Isto previne desconforto nos olhos e até mesmo dores de cabeça.
  • Devemos respeitar a nossa rotina: Apesar de associarmos uma rotina fixa a falta de liberdade, é o oposto para quem sofre de Depressão de Verão. Em vez de nos sentirmos oprimidos, uma rotina pode ajudar-nos a sentir em controlo e pode ajudar a reduzir a nossa sensação de ansiedade e agitação.
  • Planear atividades divertidas: Ter algo para o qual estamos entusiasmados pode ajudar-nos a aguentar a Depressão de Verão, em vez de nos manter presos nela. Há um parque que queremos ir visitar? Um concerto? O que quer que seja, devemos agendá-lo e garantir que vamos.
  • Exercício: Aumentar o nosso ritmo cardíaco e suar pode ajudar a melhorar o nosso humor. Se o calor nos previne de fazer exercício físico, talvez seja melhor juntarmo-nos a um ginásio com ar condicionado, para garantir que fazemos atividade regular! Ou então, fazer exercício bem cedo, antes que o calor fique intenso.
  • Socializar: É muito importante socializar, independentemente da interpretação e preferência de cada um. Contactar com outro ser humano ajuda muito quando nos sentimos desesperados e em baixo. Isto pode traduzir-se numa ida às compras, uma passeata, um café, um treino conjunto…tanto faz, desde que seja algo que nos dê gozo, com alguém de quem gostamos.
  • Relaxar: Instalar a ventoinha, ficar confortáveis e permitir que relaxemos é muito importante. Ao reduzir os nossos níveis de stress, conseguimos aliviar os sintomas de depressão. Podemos meditar, ouvir música relaxante ou tomar um banho.
  • Procurar a ajuda de um terapeuta profissional: Se os sintomas forem extremos e estiverem a ter um impacto negativo na nossa vida, recomenda-se que busquemos ajuda profissional para nos ajudar a resolver este problema mental e delinear um plano para lidar com a mesma. Os profissionais no Mind Coaching são um ótimo ponto de partida!

A Depressão de Verão pode fazer com que o desfrute da época de Verão seja muito difícil para algumas pessoas. Mas quando conseguimos identificar esta desordem, podemos começar a tratar dela e não perdurar no seu negativismo! Não há vergonha nenhuma em aceitar que temos um problema. Devemos assumi-lo e fazer tudo por resolvê-lo!

CategoryDepressão

© 2018 - MINDCOACHING™

info@mindcoaching.pt